PREFEITURA MUNICIPAL DE ÁLVARES MACHADO
FECHAR

Em São Paulo, prefeito cobra conclusão de escola e creche

Créditos:

 O prefeito José Carlos Cabrera (PSDB), esteve na quinta-feira (19) em audiência com o secretario estadual de Educação José Renato Nalini em São Paulo, e tratou do término da escola estadual do Jardim Panorama, parada há cerca de dois anos, e de uma creche no Jardim Monte Mor.

A escola no Jardim Panorama encontra-se parada desde 2014, quando a empresa responsável pela obra decretou falência. O prefeito ofereceu ao governo duas propostas para que a escola em construção no Jardim Panorama seja concluída. São elas:

1)      Que o município de Álvares Machado devolva ao Estado de São Paulo o valor aproximado de R$ 334 mil, referente ao valor corrigido do montante da quarta parcela que a Prefeitura recebeu em 2014, mas não pode aplicar à obra, já que a empresa responsável pela construção havia decretado falência e abandonou os serviços. Com isso, o Estado concluiria o prédio;

2)      Que a Secretaria de Estado da Educação complete os valores (R$ 334 mil) necessários para terminar a obra e a Prefeitura licite outra empresa para terminar a escola.

 

O município aguarda a decisão do secretario. Quando estiver em funcionamento, a escola estadual atenderá alunos de ensino médio, que hoje estudam na escola compartilhada Munícipio/Estado E.E. Marechal do Ar Márcio Souza e Mello.

 

O valor licitado da escola à época, em 2007, foi de R$ 2.069.561,25. Naquele ano, a Prefeitura de Álvares Machado apenas intermediou a contratação por meio licitatório da empresa que construiria a escola, já que a obra era de responsabilidade do Estado.

               A empresa executora da obra foi notificada várias vezes no andamento da mesma, pelo atraso e por inúmeras irregularidades, onde no final de 2014 decretou falência, alegando que não tinha mais condições financeiras para continuar a construção.

 

 

 

 

Creche

               Em relação a uma creche que também está com a construção parada no Jardim Monte Mor, o prefeito Cabrera solicitou que a Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) faça a reavaliação e atualização do orçamento dos itens que faltam para a conclusão da obra e a Prefeitura faça uma nova licitação para a conclusão dos serviços, considerando que a empresa que havia sido contrata solicitou a renuncia do contrato.

               A instituição será uma creche-escola em parceria do com o Governo do Estado de São Paulo e atenderá alunos com idades entre quatro meses e três anos, e quatro e cinco anos. 

              

 


Compartilhe: